top of page

Pó de Guaraná (o que é e como usar) -Commoditties que avançam pelo Mundo

O Guaraná é conhecido por possuir propriedades fitoterápicas e energéticas. Por essas razões tem despertado a curiosidade e o interesse econômico no mundo todo.

O Guaraná (Paullinia cupana) foi atribuído em homenagem ao médico e botânico alemão Simon Pauli.


É um potente estimulante e afrodisíaco.



O Guaraná, originário da Amazônia, é uma planta utilizada pelos índios Maués e Andirás na forma de bastão e ralado na língua do pirarucu.


Mercado Global


As exportações de guaraná são feitas em sementes, xaropes, pó e refrigerantes, e são diversos os países são compradores como: Japão, Itália, Inglaterra, USA e Espanha.


Segundo dados da CONAB, exporta-se por ano quase 500 toneladas de guaraná. Da produção mundial de guaraná, o Brasil produz 95%, ficando o remanescente para a Venezuela.


O mercado internacional tem cada vez mais interesse por essa substância uma vez visto que o pó de guaraná possui elevado teor de cafeína bem como propriedades estimulantes, afrodisíaco, ações tônica cardiovascular, dentre outras terapêuticas, o consumo no mercado internacional vem crescendo ano a ano.


O teor de cafeína encontrado na amêndoa do guaraná, cerca de 4,5%, representando em torno de quatro vezes o conteúdo desse alcaloide no próprio café.

Quais seus Benefícios?

De forma geral, a semente de guaraná moída é tradicionalmente utilizada como fonte de energia, muito útil para acabar com a sensação de fadiga, causado pelo esforço intelectual e físico, torna-se cada vez mais conhecido mundialmente. Apresenta uma grande quantidade de cafeína e uma quantidade considerável de teobromina, o que faz com que o pó de guaraná seja usado como um energético natural.


Também possui propriedades que auxiliam na concentração e raciocínio, assim como ação antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce das célula, dentre outros efeitos.

A concentração de cafeína tem em média geral 20,70mg/g de pó de guaraná.

A cafeína tem efeitos mais fortes no organismo do que a teobromina. No guaraná em pó, o efeito orgânico é de aproximadamente até seis horas e agindo diretamente nos mesmos receptores do Sistema Nervoso Central que a cocaína e a efedrina, porém de maneira bem mais leve. Essas substâncias aumentam o estado de alerta no indivíduo, além de propiciar um estado de bem estar ocasionado pela liberação de adrenalina e dopamina no sangue.

O guaraná também é conhecido por suas propriedades estimulantes, devido à guaranina que proporciona benefícios semelhantes à cafeína, como a redução da fadiga, aumento da agilidade, e auxílio ergogênico no âmbito esportivo.


Os maiores benefícios ergogênicos da cafeína e guaranina podem ser vistos quando administrados em pequenas quantidades como (2mg/kg), mas consulte sempre um profissional de saúde antes de usar qualquer substância.


Além dos efeitos em que elevam a resistência a fadiga, o guaraná em pó possui propriedades de ser estimulante, afrodisíaco, ação tônica cardiovascular, combate a cólicas, nevralgias e enxaquecas, ação diurética e febrífuga.


Surgem outras possíveis atribuições relacionadas a prevenção do câncer, por prevenir ou retardar o envelhecimento, prevenir a hipertensão e do diabetes.


O guaraná ainda é antioxidante (ajudam a retardar o envelhecimento precoce), dilata os vasos (ajuda a suprir o corpo de oxigênio e nutrientes), previne doenças como o câncer e é afrodisíaco.


Substâncias como a própria cafeína e outras menos conhecidas como a catequina, teobromina e teofilina, ajudam em todos esses benefícios. Entre esses, trataremos de um desses especificamente: a teobromina, que é um alcaloide da família das metil-xantinas, da qual também fazem parte a teofilina e a cafeína. Substância normalmente encontrada no fruto do Theobroma cacao e que também pode ser encontrada nos derivados do guaraná.


A medicina atual utiliza a Teobromina como um vasodilatador, sendo um alargador de vasos sanguíneos, na eliminação de urina e estimulante do coração. Nessa mesma direção a teobromina é utilizada como meio de prevenção de câncer.




Qual a história do guaraná?


A literatura conta que na aldeia havia um casal de índios que tinham um filho. Neste resumiam-se todas as esperanças e felicidade do casal maué. Ele era bom, bom menino, espalhava o bem em derredor de si. Um dia o espírito do mal resolveu eliminar aquele prodígio da aldeia.


Apesar da estreita vigilância exercida pela tribo em torno do curumi, este conseguiu iludi-la. Trepou a uma árvore, a fim de colher frutos. Iurupari transformou-se em cobra e atacou-o. Quando foram empós do garoto, acharam-no morto, os olhos muito-muito abertos para o céu, com uma expressão de rara felicidade boiando neles. Nesse instante, tremenda descarga elétrica sacudiu a paisagem e um raio caiu nas proximidades, fazendo silenciar as lamentações da tribo, calando as carpideiras. Vai então, a mãe do menino falou, falou, explicando que Tupã manifestara-se, pedindo que enterrassem os olhos da criança.


A mãe, porém, não poderia fazê-lo, cabendo essa obrigação a outrem. Ninguém na tribo se atrevia a tomar qualquer iniciativa. Recorreu-se à sorte. Uma vez enterrados os olhos do menino, deles brotou uma planta arbustiva. É por isso que as sementes do guaraná são semelhantes a olhos vivos.





Kommentarer


Destaque
Tags
bottom of page